Como preparar um animal de estimação para a chegada do bebé


30 Oct

A notícia da gravidez traz um grande entusiasmo e felicidade aos futuros pais, mas também acarreta algumas preocupações, receios e dúvidas. Entre aqueles que vivem com animas de estimação, sobretudo cães e gatos, esta representa mais uma das preocupações, a convivência entre os animais e o bebé que aí vem. No entanto, o sucesso da adaptação entre o animal de estimação e o bebé depende, em grande parte, da garantia de que não são esquecidos e continuam a receber atenção por parte da família.

Com a chegada de um bebé, é natural que surjam alterações na rotina familiar, extensível às rotinas do animal de estimação. As mudanças de hábitos do animal devem ser postas em prática antes de o bebé nascer, de forma gradual, para que não seja associada apenas ao aparecimento do bebé. Novos cheiros, novos objetos e novos comportamentos são uma grande novidade para o animal, por isso, é fundamental que estas alterações sejam inseridas e dadas a conhecer ao animal ainda durante a gravidez e pouco a pouco. O mesmo se aplica à restrição a algumas áreas da casa, que deve ser feita previamente.

É aconselhável que o animal de estimação tenha contacto com os objetos e cheiros do bebé, como o carrinho, berço, roupa, brinquedos, champô e sabão. Além disso, é importante que o animal conheça os sons do bebé e com gravações de choro ou balbucios, ele poderá adaptar-se e não irá estranhá-los com a sua chegada.

Quando chegar o momento do nascimento do bebé, é interessante espalhar algumas peças de roupa do bebé pela casa enquanto a mãe está ainda na maternidade, por forma a que o seu cheiro se misture com odores familiares e, assim, quando o bebé chegar a casa o animal irá identificar o cheiro e haverá menos curiosidade envolvida, facilitando a adaptação a uma nova realidade. Na altura da chegada do bebé a casa, deve-se acalmar o animal e só depois apresentar-lhe o bebé de forma calma e natural.

A relação e socialização entre bebés e animais pode ser bastante benéfica para ambos, pelo que é fundamental tentar manter as rotinas do seu amigo de quatro patas o quanto possível e mostrar-lhe que continua a fazer parte da família, para que a aventura da maternidade seja ainda mais feliz e completa.

Para saber mais sobre este e outros temas relacionados com a gravidez, parto e pós-parto inscreva-se nas próximas sessões das Conversas com Barriguinhas em www.conversascombarriguinhas.pt

Artigo de Dra. Margarida Raposo

Médica Veterinária e Autora do Livro “O Meu Mestre Animal”