E se fosse jantar a um… avião?


13 Oct

Os aviões da Singapore Airlines que não podem levantar voo neste momento ganharam uma nova função. A companhia aérea transformou duas aeronaves em restaurantes pop-up que servem refeições no aeroporto Changi, em Singapura, e cujas reservas esgotaram em apenas 30 minutos.

Os restaurantes abrirão portas nos próximos dias 24 e 25, mas já não é possível tentar garantir um lugar num dos Airbus A380. De acordo com a Bloomberg, a Singapore Airlines colocou à venda quatro tipos de refeições: desde um jantar numa suite por cerca de 474 dólares a uma experiência mais económica por aproximadamente 39 dólares.

Os aviões serão ocupados apenas pela metade de modo a garantir o distanciamento social necessário em tempo de pandemia. É a crise sanitária, aliás, que justifica esta iniciativa da companhia aérea, uma vez que a COVId-19 contribuiu para um prejuízo de 825 milhões de dólares no último trimestre.

Além de transformar os aviões em restaurantes, a Singapore Airlines pretende também providenciar entregas em casa das suas refeições: os consumidores com saudades da comida de avião receberão um kit com instruções e uma playlist especial que permite recriar o ambiente a bordo.