Especial REGRESSO ÀS AULAS: Duelo de Alimentos – Leite vs. Iogurte líquido


28 Sep

Os laticínios são uma classe de alimentos muito interessante, devido a vários fatores: genericamente apresentam um baixo custo, têm uma riqueza nutricional muito significativa e existem muitas variedades diferentes no mercado. Devido a isso, podem e devem ser incluídos num padrão alimentar saudável, exceto em casos de intolerância, alergia, ou se a pessoa não gostar. Uma vez que são alimentos ricos em cálcio e em proteína, que são dois nutrimentos muito importantes para o crescimento, os laticínios são uma excelente opção para a alimentação das crianças. Neste duelo vão estar frente a frente o leite meio gordo e o iogurte líquido.

Que comece o combate…

Analisando a tabela verifica-se que o leite é menos calórico, possui menos hidratos de carbono e mais proteína. Por outro lado, o iogurte líquido contém menos gordura e menos colesterol. Em relação às vitaminas, o leite contém mais vitamina B6, B12 e D, ao passo que a vitamina A e o ácido fólico são mais abundantes no iogurte líquido. Quanto aos minerais, há mais zinco e potássio no leite. 

Além de ser menos calórico, o leite apresenta uma composição em vitaminas e minerais mais interessante.

Concluindo, o vencedor deste duelo é o leite meio-gordo. Além de conter menos calorias, é uma melhor fonte de proteína, várias vitaminas e minerais. Ou seja, apresenta uma densidade nutricional mais elevada do que o iogurte. Obviamente que o iogurte também é um alimento muito interessante, que tem lugar num padrão alimentar equilibrado e saudável. Além das características nutricionais apresentadas na tabela, há ainda duas características que devem ser analisadas. Em primeiro lugar, o leite tem um custo inferior ao iogurte, o que lhe confere uma vantagem adicional. No entanto, o iogurte é um derivado fermentado do leite, que contém bactérias vivas, ou seja, é um alimento com efeito probiótico. Consequentemente, pode ser um importante aliado para manter um equilíbrio saudável da microbiota intestinal. Portanto, ambos os alimentos são boas opções alimentares, com vantagens e desvantagens, pelo que o ideal é ir alternando o seu consumo.