Pais devem preparar os filhos para 5 horas de máscara na cara


04 Sep

Julgo que todos já sabem que o uso de máscara será obrigatório dentro do espaço escolar. Exceção feita aos alunos do 1º ciclo e pré-escolar que para já estão dispensados da sua colocação.

Não é fácil estar tanto tempo com a máscara na cara. O calor, os diálogos, as humidades que permanecem no seu interior, o tecido que cola aos lábios e nariz quando respiramos de forma mais acelerada, são bastante incomodativos.

Os adultos já sabem o que isso é, pois a carga laboral a isso obriga. Porém, as crianças e jovens, fruto do ensino à distância e consequentes férias, de uma maneira geral, têm passado ao lado da utilização continuada da máscara.

Para evitar um desconforto significativo nos primeiros dias de escola e problemas disciplinares que daí podem surgir, é de todo pertinente que os encarregados de educação comecem a habituar os seus educandos ao uso da máscara durante algumas horas.

Não recomendo que obriguem as crianças e jovens a estar 5 horas seguidas no imediato, mas de forma faseada, ir aproximando a duração que os alunos terão de estar de máscara nas escolas.

Lembro que as escolas estão a criar turnos, partindo os ciclos pelos turnos da manhã e tarde. Haverá por isso uma menor concentração de alunos, mas uma maior concentração de aulas num curto espaço de tempo. E nem os intervalos serão escapatórios para a remoção da máscara.

Que os pais continuem a colaborar com as escolas, como tão bem fizeram no ensino à distância.

Fica a sugestão e se me permitem, o pedido.

Fonte: Alexandre Henriques | comregras.com