“Mamãs sem Dúvidas” alerta para as particulares vantagens do teste pré-natal não invasivo BabySafe


06 Mar
06Mar

Um teste pré-natal não invasivo (NIPT – Non Invasive Prenatal Test) é um teste que permite detetar anomalias cromossómicas fetais sem qualquer risco para a gravidez. O “Guia de Gravidez e da Primeira Infância do Bebé” lançado em fevereiro pela Mamãs Sem Dúvidas, explica-lhe o porquê de, apesar de se destinar a todas as grávidas, este ser particularmente vantajoso em alguns casos. 

Este teste, que pode ser feito a partir da 10.ª semana de gestação, necessita apenas de uma colheita de sangue da grávida, a partir da qual são obtidos fragmentos de ADN em circulação, tanto maternos como fetais. A partir desta amostra é possível detetar alterações fetais com uma precisão superior e taxas de falsos resultados inferiores. Isto tudo de uma forma não invasiva, salvaguardando a mãe e o feto e diminuindo o risco de aborto. 

“O teste BabySafe é mais uma forma de manter a tranquilidade dos futuros papás. Não apresenta quaisquer riscos e pode ser encarado como um teste complementar ao rastreio combinado (idade materna + ecografia) ”, explica o Dr. João Sousa, Diretor de Qualidade do laboratório BebéVida. 

Como tal, este teste pode ser particularmente vantajoso para grávidas: 

  • Com mais de 35 anos; 
  • Com risco elevado para as trissomias 21, 18 e 13; 
  • Com trissomia diagnosticada em gravidez anterior; 
  • Com história de interrupção da gravidez repetida; 
  • Com resultados ecográficos sugestivos das cromossomopatias testadas; 
  • Que desejam saber mais informações sobre o seu bebé.

“Na ausência de qualquer rastreio, cerca de um em cada 700 fetos nascem com Síndrome de Down, por exemplo. Como tal, este teste é crucial na deteção de anomalias no número de cromossomas do feto, como as Trissomias 21, 18 ou 13, bem como do sexo fetal e das aneuploidias dos cromossomas sexuais (Monossomia X, XXX, XXY, XYY). Além disso, permite tudo isto com um risco de aborto muito menor face ao observado noutros procedimentos, como a amniocentese (risco de 0,5%) ou a biópsia de vilosidades coriónicas (risco de 1 a 2%)”, garante João Sousa. 

Este é um dos vários temas ligados à gravidez abordados pelo recém-publicado Guia de Gravidez e da Primeira Infância do Bebé, lançado pela “Mamãs Sem Dúvidas”, que tem como objetivo continuar a reforçar o apoio já dado, através das iniciativas online, a pais e futuros pais. O guia pode ser encontrado online para download gratuito em mamassemduvidas.pt.