13 Jan
13Jan

Com a ajuda dos portugueses que, neste Natal, escolheram comprar artigos Deluxe, uma gama exclusiva do Lidl, o Mais Ajuda recolheu um total de 361 mil euros nas 267 lojas Lidl de todo o país.

Este valor vai apoiar projetos que, através da educação, independentemente da faixa etária a que se destinam, possam melhorar as condições sociais dos portugueses, promovendo uma igualdade efetiva de oportunidades e fomentando uma participação ativa no contexto em que se inserem.

As candidaturas já estão abertas e decorrem até ao dia 27 de fevereiro, podendo candidatar-se projetos de instituições sociais, ou equiparadas, e de startups.

Considerando que a pandemia de Covid-19 veio acentuar as desigualdades sociais e a pobreza, e que o grupo com escolaridade até ao 9º ano foi um dos mais afetados, de acordo com o estudo do Observatório Social da Fundação “la Caixa”, da autoria do Center of Economics for Prosperity da Universidade Católica de Lisboa, o Lidl e as rádios Renascença, RFM e Mega Hits acreditam ser de extrema relevância a ajuda e a promoção de projetos de inovação social que, através da educação e formação, possam potenciar a participação ativa na sociedade.

De acordo com Elena Aldana, diretora de Assuntos Públicos e Comunicação Corporativa do Lidl Portugal, “é com muito entusiasmo e apreço que olhamos para o valor angariado com a ajuda e apoio dos portugueses que quiseram colaborar connosco neste projeto Mais Ajuda, valor que supera o dos anos anteriores, sendo um reflexo do seu espírito solidário, sobretudo numa época tão difícil, como a que atravessamos, fruto do contexto de pandemia. Reconhecemos a importância da educação e da formação para a diminuição de assimetrias sociais e o combate à pobreza, pelo que no Lidl, enquanto empresa socialmente responsável, acreditamos que esta terceira edição é mais um caminho para ajudarmos a contribuir para uma sociedade com maior igualdade de oportunidades”. 

Mais Ajuda

De todos os projetos candidatos, serão selecionados 10 vencedores – cinco projetos de instituições sociais e cinco de startups -, recebendo cada um deles o valor de 36.100 euros para implementação e aperfeiçoamento da sua proposta, bem como capacitação e visibilidade.

A equipa de júri responsável por esta seleção é composta por especialistas com um percurso reconhecido nas áreas da inovação, comunicação, empreendedorismo e impacto social, nomeadamente Diogo Teixeira, COO e cofundador da Beta-i, Elena Aldana, diretora de Assuntos Públicos e Comunicação Corporativa do Lidl Portugal, Filipe Almeida, presidente da Estrutura Portugal Inovação Social, Isabel Figueiredo, adjunta do presidente do Conselho de Gerência do Grupo Renascença Multimédia, e Luís de Melo Jerónimo, diretor dos Programas Gulbenkian Coesão e Integração Social e Gulbenkian Sustentabilidade da Fundação Calouste Gulbenkian. 

Mentoria

Para além do apoio monetário, as startups e Instituições sociais selecionadas terão acesso ao programa de capacitação colaborativo do Mais Ajuda, promovido pela Beta-i, beneficiando de sessões de mentoria com especialistas em gestão, para que possam desenvolver os seus projetos ou implementar novas ideias.

Esta capacitação do terceiro sector é algo em que o Lidl tem vindo a apostar nos últimos anos, pois acredita que esta é crítica para aumentar o impacto e sustentabilidade dos projetos. Como complemento, cada vencedor terá ainda acesso a uma vertente de comunicação nos vários canais das rádios parceiras do Mais Ajuda, de forma a dar a conhecer o seu trabalho.

Nas duas edições anteriores, este programa entregou um total de 483 mil euros a projetos de inovação social dirigidos a crianças (2019) e idosos (2020).