«Primeiros Socorros Pediátricos»


18 Oct

A inocência da criança e a incapacidade de se proteger sozinha torna-nos a nós, adultos de referência, a sua tábua de salvação e estabilização emocional.

Isto eleva o nosso sentido de responsabilidade, uma vez que um erro pode complicar uma situação que, por si só, já é complicada.

Umas das frases comuns que reforço nas Formações de Primeiros Socorros da Escola Pediatria é: mais vale não fazer nada do que fazer errado.

Essa afirmação foi a base da estrutura do livro de Primeiros Socorros Pediátricos, em que, para além de se explicar de forma prática e simples o que fazer perante a doença ou traumatismo súbitos, se complementa sempre com “o que não fazer” em cada uma das situações.

Pois bem. Existe apenas um momento em que não pode de todo falhar: no pedido de ajuda. 

Conheça os três erros a evitar numa situação de emergência pediátrica:

  1. Em caso de acidente ou doença súbita, ligue para o 112, e não desligue a chamada caso não o atendam de imediato, para voltar a ligar novamente. Isto só tornará o atendimento mais demorado, pois voltará para o fim da lista de atendimento.
  2. Em caso de doença súbita ou acidente grave, não transporte a criança para o hospital em viatura própria. Parece lógico, mas 90% das crianças em estado grave chegam ao hospital em viatura própria.
  3. Não deixe a criança à responsabilidade de alguém sem garantir primeiro que tem acesso a um telefone e sabe pedir ajuda ligando devidamente para o 112.

Um erro pode valer uma vida. Leia, aprenda, prepare-se.

Sinopse: 

As crianças, pela sua vivacidade, curiosidade e espontaneidade, são muito suscetíveis a acidentes. E estes acontecem quando menos esperamos.

Sabe como reagir se presenciar uma convulsão febril? Sabe quais são as prioridades nos primeiros socorros à criança com queimaduras? E se a criança se engasgar? Sabe como intervir da forma mais correta?

Objetivo e prático, este livro reúne a informação necessária, para que possa prestar os melhores primeiros socorros nos principais incidentes que afetam as crianças: traumatismos, envenenamento, reação alérgica grave, hemorragias, desmaios, picadas, etc. Inclui também um capítulo sobre a COVID-19 - formas de transmissão, sintomas, boas práticas e mitos!

A prevenção não consiste apenas em evitar o acidente, mas também na procura de conhecimentos adequados para que nada falhe quando mais se precisa. Por isso, aprenda! Aprenda para que nunca seja preciso, mas na certeza de que estará preparado caso aconteça.

O livro obrigatório para todos os cuidadores de bebés e crianças – pais, avós, profissionais de educação, e não só!

Enfermeiro José Coentrão