Alerta pais! 5 dicas para promover o consumo de fruta e legumes nas crianças


01 Sep

- Maria do Pomar sugere dicas para tornar a alimentação saudável sinónimo de diversão e não uma dor de cabeça.

- Ter uma horta em casa e brincar com os alimentos são algumas das sugestões

Por vezes convencer as crianças a comer frutas ou legumes pode ser uma tarefa árdua, quase impossível, mas porque não tornar estes alimentos em algo divertido e saboroso? De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), as crianças devem ingerir entre quatro a cinco peças de fruta e legumes todos os dias para uma alimentação saudável, em conjunto com a prática de exercício físico.

Neste sentido, a plataforma de entrega de frutas ao domicílio Maria do Pomar partilha cinco dicas para fazer com que os mais pequenos percam o medo de comer os verdes em prol de uma alimentação mais saudável. O segredo? Está na criatividade.

1. Incluir as crianças na escolha e preparação das refeições | os pais têm um papel fundamental no que toca ao estabelecimento de hábitos alimentares mais saudáveis. Dar a oportunidade aos mais pequenos de escolherem os alimentos e de ajudarem no processo de preparação da refeição é um passo crucial, despertando a curiosidade dos mais novos em provar o resultado final. Uma dica que pode facilitar este processo é utilizar uma receita que habitualmente não é saudável, mas dar-lhe um pequeno twist no meio como por exemplo no gelado, substituir as natas e o chocolate, por produtos naturais como a banana e o leite vegetal.

2. Comer com os olhos | muitas vezes as crianças não gostam de determinados alimentos muito em parte pelo seu aspeto. A criatividade na apresentação dos pratos pode fazer toda a diferença. Utilizar a beterraba ou os frutos vermelhos para dar cor às refeições é uma ótima maneira de pôr os mais pequenos a comer bem, além de, ao final do dia, ser também uma forma de ingerirem mais nutrientes.

3. Brincar (de forma literal) com os alimentos | tornar as refeições em algo divertido não é tarefa fácil, mas é possível. Cortar a fruta em formatos diferentes ou fazer desenhos é uma opção fácil e rápida de incentivar as crianças a ingerir estes produtos na sua alimentação diária.

4. Ter uma horta em casa | atualmente, com os jardins verticais é possível ter uma mini horta em casa, mas se o espaço for pouco, reutilize uma lata ou um frasco para plantar uma erva aromática, por exemplo. Além de proporcionar um momento divertido em família, também estimula as crianças a aprenderem sobre a origem dos alimentos.

5. Não tem de ser amor à primeira vista | sempre que os mais pequenos rejeitarem alguma fruta ou legume, a solução não passa por obrigá-los a comer determinado alimento. Isso irá causar uma associação negativa que determinado alimento não faz bem. Tendo em conta que o paladar se vai alterando ao longo do tempo, a opção passa por ir provando o mesmo alimento várias vezes, mas também confecionado de maneiras diferentes. Inovação nas receitas e paciência andam de mão em mão.

Para uma alimentação mais saudável, a Maria do Pomar disponibiliza fruta e legumes que podem ser comprados de forma individual ou nos cabazes, disponíveis no site. Consoante as necessidades de cada família, é possível optar por cabazes com tamanhos e composições diferentes, existindo a possibilidade de criar um cabaz de raiz, onde pode escolher os produtos favoritos dos mais pequenos, a partir dos 19,50€.

A Maria do Pomar é uma marca portuguesa que nasceu em julho com o objetivo de dar mais cor à vida de todos os portugueses e já conta com as cidades de Lisboa e Porto.