Boutique dos Relógios promove campanha a favor da Rede de Emergência Alimentar


22 Aug
  • Edição limitada de pulseiras de solidariedade para apoiar a Rede de Emergência Alimentar 
  • Valor das pulseiras reverte na totalidade para o projeto criado pela ENTRAJUDA em parceria com o Banco Alimentar e a Bolsa do Voluntariado

Desenvolvida em parceria com o Banco Alimentar, a campanha solidária da Boutique dos Relógios tem como objetivo ajudar quem mais precisa, dando apoio à Rede de Emergência Alimentar.

No âmbito desta campanha, que tem como mote “É tempo de ajudar”, a Boutique dos Relógios disponibiliza nas suas 38 lojas em todo o país e na sua loja online as três pulseiras solidárias cujo valor da venda de 2,5 euros, reverte por inteiro para a Rede de Emergência Alimentar. 

A Rede de Emergência Alimentar foi um projeto criado no mês de março pela ENTRAJUDA em articulação com os Bancos Alimentares e a Bolsa do Voluntariado e visa assegurar uma resposta alimentar às pessoas mais atingidas pelos efeitos causados pela pandemia de covid-19. 

Com o lema “Ajudar não pode parar”, a Rede de Emergência Alimentar foi criada para levar alimentos a quem deles mais carece, apoiando quem tem poucos recursos económicos e não tem capacidade de suportar o custo de alimentação habitualmente entregue pelas respostas sociais. 

David Kolinski, administrador da Boutique dos Relógios/Grupo Tempus afirma: “o atual contexto sócio económico do país faz com que o âmbito de ação da Rede de Emergência Alimentar se torne ainda mais exigente, necessário e louvável. A responsabilidade social é um valor central ao Grupo Tempus e à Boutique dos Relógios e, como tal, não poderíamos deixar de apoiar quem tantas famílias ajuda, especialmente no período particularmente difícil que vivemos.”    

Isabel Jonet, Presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares contra a Fome e da ENTRAJUDA, afirma: “Esta iniciativa da Boutique dos Relógios é muito mobilizadora de toda a sociedade. Ao propor uma pulseira que pode ser usada por pessoas de todas as idades, cujo valor total de venda reverte para a Rede de Emergência Alimentar, envolve num projeto de solidariedade muitas pessoas que querem fazer parte de uma grande rede de ajuda. É muito interessante a ideia de colocar a rede de lojas ao serviço de quem precisa criando consciência coletiva e participação.”

Mais informações sobre a Rede de Emergência Alimentar em: https://emergencia.bancoalimentar.pt