No McDonald’s da era Covid há marcas pelo chão e serviço de mesa com carrinhos


06 May

A cadeia de fast food está a testar como será a reabertura dos restaurantes para garantir a segurança dos clientes.  

Em Portugal, ainda não foram definidas as medidas que os restaurantes terão de seguir na reabertura a 18 de maio. Apenas foi anunciada a capacidade máxima a 50 por cento e o reforço das medidas de higiene. A experiência de comer fora será bem diferente da que estávamos habituados. Por exemplo, na McDonald's poderá haver várias marcas pelo chão e um serviço de mesa com carrinhos.

A cadeia de fast food criou um restaurante protótipo para a era Covid-19 na Holanda, em Arnhem. Uma das grandes mudanças é a distância obrigatória de um metro e meio entre clientes. Neste espaço foram colocadas várias marcas no chão, como círculos e setas autocolantes que devem ser seguidas.

São vistos tanto no interior da loja como exterior, onde se esperam que as filas devam começar, devido à distância que ter de ser mantida. Neste restaurante da McDonald's em Arnhem foi também reduzido o número de quiosques de pedidos em funcionamento. O objetivo é que menos pessoas os utilizem e também garantir o distanciamento entre clientes. Serão também desinfetados com maior frequência, para evitar riscos de contágio.

Não existem divisórias de acrílico em todas as mesas, mas este material foi usado em algumas zonas da sala para criar mais divisão. O serviço de entregas à mesa é também uma das apostas. Logo à entrada, onde se pede que lavem as mãos por 20 segundos, é dado um número a cada cliente que é depois colocado na mesa assim que fizer o pedido.

Esta é uma prática que já vemos em alguns restaurantes da cadeia em Portugal, mas neste caso o serviço depois é feito com um carrinho. São os clientes que retiram os pedidos, não existindo um contacto direto com os funcionários.

"São mudanças drásticas, mas esperamos fazê-las de uma maneira a que os clientes não se apercebam muito", disse à Reuters a porta-voz do McDonald's na Holanda, Eunice Koekkoek.

Nas caixas para os pedidos tradicionais, foram colocadas barreiras de acrílico entre os funcionários e os clientes. Outra das mudanças é a utilização de luvas. Na McDonald's, por norma, não são usadas, mas os funcionários têm de higienizar as mãos a cada 30 minutos.

Em Portugal, vários restaurantes da cadeia continuaram abertos apenas com serviço de delivery e drive-thru. Não se sabe se estas medidas serão aplicadas em espaços da cadeia em todo o mundo. Também ainda não há informações se os restaurantes da McDonald's abrem em Portugal logo a 18 de maio.