SOS | Electrão pede ajuda em Carcavelos


15 Oct
15Oct

O Electrão levou mais de 200 equipamentos elétricos, como frigoríficos ou máquinas de lavar, para Carcavelos para promover uma campanha de sensibilização. 

Sob a forma de instalação artística, estes equipamentos formam a palavra “SOS”, pedindo ajuda para que sejam devidamente reciclados.

Segundo o projecto Weee-Follow do Electrão, 75% dos resíduos elétricos vai parar ao mercado paralelo: ou seja, três em cada quatro equipamentos usados colocados pelos cidadãos na via pública para recolha posterior por parte dos serviços municipais são desviados e nunca chegam às unidades de tratamento onde seriam corretamente descontaminados e reciclados.

Através da monitorização via GPS de equipamentos deixados na rua, o Electrão conseguiu perceber que muitos equipamentos desviados acabaram por ser levados para operadores que não estão capacitados para o tratamento de equipamentos elétricos e para portos marítimos. E mesmo em casos em que são entregues pelos cidadãos em ecocentros ou outros locais fixos das Câmaras Municipais, 37% acaba por desaparecer.

Para alertar para este problema, o Electrão invadiu o jardim da Quinta dos Ingleses, em frente à Praia de Carcavelos, com precisamente 216 equipamentos elétricos usados. 

A ação, realizada no âmbito do Dia Internacional dos Resíduos Elétricos (14 de outubro), visa alertar a população para a importância de separar estes equipamentos e de encaminhá-los para o local mais adequado.

Segundo o Electrão, os gases de refrigeração associados aos equipamentos desviados nos canais municipais representaram, em 2020, cerca de 36 toneladas. Este valor é equivalente à circulação de 13.500 automóveis durante um ano em Portugal.