Transformar cápsulas de café em arroz: Nespresso já doou 15 milhões de refeições


01 Nov
01Nov

Desde que implementou o projeto “Reciclar é Alimentar” em Portugal, em 2010, a Nespresso já doou cerca de 750 toneladas de arroz ao Banco Alimentar de Lisboa, Porto e Setúbal. Em comunicado, a marca revela que esta iniciativa de responsabilidade social e ambiental permite apoiar mais de 2.600 instituições de solidariedade social, tendo já sido entregues 15 milhões de refeições a famílias carenciadas.

Brigitte Felber, Business Executive Officer da Nespresso Portugal, lembra que a economia circular está na origem deste projeto, que nasceu como forma de reaproveitar a borra de café de cápsulas usadas. Em vez de ir para o lixo, a borra é integrada num composto 100% orgânico «que vai ser usado em campos de arroz e permite levar, depois, refeições à mesa daqueles que mais necessitam», explica a responsável.

A Herdade Monte das Figueiras, em Santa Margarida do Sado, é parceira da Nespresso no programa “Reciclar é Alimentar”, assumindo a produção do arroz que depois é comprado pela Nespresso e doado ao Banco Alimentar.

Quanto ao alumínio das cápsulas, a Nespresso indica que se trata de um material infinitamente reciclável que pode ser integrado em novos objetos como canetas, máquinas fotográficas, canivetes ou bicicletas.

«Ao mesmo tempo que oferecemos um café da mais alta qualidade, contribuímos para a circularidade e sustentabilidade económica, social e ambiental. Preocupa-nos esta visão 360º da sustentabilidade», acrescenta Brigitte Felber.