«Guarda de mim»


«Guarda de mim»
Os avós são as flores em cada Primavera. São o mel nas palavras. São a certeza da mão estendida.
Os avós são a canção mais bonita. São a história mais perfeita.
São a luz nos dias cinzentos. São o colo em cada despedida. São a manhã em cada amanhecer.
Os avós são a estrada feita de areia fina. São o sorriso em cada regresso. São a lareira que nunca se apaga.
Os avós são o arco-íris que nos faz sorrir.
São aquelas desejadas gotas de esperança.
São a certeza de sermos para sempre aquela linda criança.

Marisa Sousa, in Guarda de mim.
Il. Nino Chekvetzade