lado a lado


lado a lado

Era uma vez uma lua Cheia
Sim, cheia de estar sempre no céu
Sem poder conhecer outro lugar
E começou a chorar
Então, uma menina que passava
Ao ver uma lua tão cheia
Lá no céu a soluçar
Teve logo pronta ideia
Para a lua acalmar
E amarrou-lhe um fino fio
Como se fosse um balão
E as pessoas que a viam assim na rua
Sem desconfiar que era a lua
Exclamavam de admiração
Mas que balão tão inchado
Parece que vai rebentar
E a menina ria, ria
E quase já no ar subia
Já não tinha os pés no chão
Pois por muito que a lua pese
Voa leve a imaginação

lado.a.lado