lado a lado


lado a lado

Meu filho, ouve. Um dia, quando eu não estiver, vais voltar a ser pequenino e a perguntar Porquê? como quando as coisas te espantavam e querias saber se as estrelas-do-mar eram estrelas caídas do céu. Mas não é essa a pergunta que deves fazer, porque tudo estará certo. Deves perguntar-te se estás disposto a fazer aquilo para que te eduquei: a ser feliz. Deves perguntar-te se aprendeste com o meu amor a olhar sempre em frente. Pergunta-te se gostaria de te ver desistir. Pergunta-te se alguma vez eu desisti. E quando o teu filho te perguntar se as estrelas-do-mar são estrelas caídas do céu, sê tu. Dá a tua resposta. Foi para isso que te criei. Para seres tu.

lado.a.lado