lado a lado


lado a lado

- Então, o que levas aí nesse saco, que vais tão carregado?
- Levo as pedras do caminho.
- E por que razão as levas e não as deixas ficar pelo caminho?
- Porque as coisas que agora me pesam um dia me serão úteis.
- Que utilidade poderá ter uma pedra do caminho?
- Das pedras que carrego, algumas servir-me-ão para pôr uma pedra sobre o assunto.
Outras servirão para construir pontes. E casas. Castelos, não. Os castelos são outra forma de as pedras serem inúteis. Ah, e as pedras do sapato vão servir para brincar às cinco pedrinhas, ao anoitecer, à porta de casa, como o Poeta e o Menino.

lado.a.lado