lado a lado


lado a lado

Se a lua fosse minha, eu dividia-a ao meio
Nada de quartos minguantes ou crescentes
Nem de luas redondas de rosto cheio
Cortava-a certinha em duas metades
Com uma estrela afiada para ser mais exato
E se alguém me perguntasse
Para que queria a lua em metades iguais
Eu diria que uma era para mim
E a outra para o meu gato
De pelo de veludo
Nem ele teria menos nem eu teria mais
Porque com os amigos a sério
Divide-se tudo
E não se quebra o contrato…

lado.a.lado