lado a lado


lado a lado

Sim, a lua tem quartos. No crescente, há uma cama grande No minguante, para rentabilizar o espaço, Há um beliche. Eu adoro dormir na lua, É cinco estrelas. Ah, e temos sempre uma coruja De olhos abertos a tomar conta de nós Passa sempre a noite em claro Já se sabe, dormir em serviço é caso raro Para uma coruja vigilante Que abre as asas Para não pôr as patas no chão E não passar pelas brasas… 

ilustração de Anna Silivonchik

lado.a.lado

lado.a.lado