VOU TE Contar


VOU TE Contar
Nem sempre tenho palavras para descrever o que sinto, há coisas que não consigo dizer. 
Muitas vezes, prefiro apenas sentir, desembolar os sentimentos, entender o que acontece do lado de cá.
Às vezes, me viro do avesso, tentando encontrar os pedaços que esqueci em algum lugar, depois descubro que sou inteira assim, com todas as minhas faltas, que sou capaz de me regenerar, ainda que doa.
Nem sempre estou feliz e, às vezes, nem sei quem sou, duvido de mim, me cobro demais.
Às vezes, sou pura melancolia, olhos de mar, saudade inteira.
Às vezes, sou dias de primavera, música tocando, coração serenando.
Sou um turbilhão de emoções, sensações, chegadas e partidas.
Eu não caibo em mim.
-Eunice Ramos