VOU TE Contar


VOU TE Contar
Dói se eu partir. Se eu ficar, também vai doer.
A gente vai se ajeitando na vida, se ajeitando num canto onde seja mais confortável, onde seja mais fácil respirar, onde doa menos.
Mas sempre vai doer.
Não há renúncias sem sofrimento, despedidas sem saudade, escolhas sem mar no olhar, ainda que o caminho escolhido seja o das flores.
Haverá alegria, um sol aquecendo a janela, mas sempre vai doer.
E não é sobre tristeza constante, nem sobre a impossibilidade de uma felicidade inteira, é sobre a plenitude de sermos o melhor que pudermos ser, e vivermos os instantes, e colhermos os risos das horas.
-Eunice Ramos