VOU TE Contar


VOU TE Contar
Não ignore os seus sentimentos.
Permita-se viver o seu luto (seja ele qual for), chorar o quanto for preciso, lavar sua alma, depois dar colo ao coração e descansar. É isso que significa nossas experiências.
Permita-se sentir a vida de uma maneira profunda e intensa, com toda a sua complexidade e simplicidade, porque a gente precisa disso: sentir a vida, e não apenas vivê-la.
É respirar profundo, olhar devagar e saber quem realmente somos.
É saber que nunca estamos sós, mesmo quando o tempo parece ruir e o choro parece infinito.
Sentir a vida com toda a sua tristeza e alegria.
Todos os seus dias de verão e de invernos rigorosos.
Todos os sonhos colocados ao sol e os que ficaram na gaveta.
Todos os minutos que deveriam ser eternos e as horas que se arrastaram demais.
Tudo isso somos eu e você, girando nessa ciranda que nunca termina, fazendo rir e chorar, enquanto a gente respirar...
-Eunice Ramos